Atrativos Turísticos

LOCALIZAÇÃO

Belém é um município brasileiro do Estado da Paraíba. Localiza-se a 123 km da capital, João Pessoa, e está inserido na Microrregião de Guarabira, no Agreste paraibano. De clima tropical quente e úmido, o município está situado em uma área de transição entre o litoral e o semiárido. Possui uma localização geográfica privilegiada, com acesso através das rodovias estaduais PB-073, sentido João Pessoa/Guarabira; PB-105, sentido Campina Grande/Bananeiras; e PB-089, sentido Caiçara, com ligação ao Estado do Rio Grande do Norte.

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Prévia Carnavalesca Bloco Risca Faca

O Bloco Risca Faca foi criado em 2001 pelo médico Adriano Pessoa, com o objetivo de conscientizar os moradores do Bairro da Luz sobre a importância de uma cultura de paz, propondo um novo significado, de não-violência, ao termo “risca faca”. Com o passar dos anos, o bloco Risca Faca ganhou popularidade e tornou-se o maior bloco pré-carnavalesco de Belém, arrastando centenas de foliões pelas ruas da cidade. Em 2019, o bloco sairá no dia 26 de fevereiro, com concentração a partir das 17h00, ao lado da Capela Nossa Senhora da Luz.

Foto: Secom/PMB
Circuito Junino do Brejo: Festa de São Pedro

O São Pedro de Belém é uma das maiores festas juninas do interior da Paraíba. Incluído no Circuito Junino do Brejo, o evento cultural ocorre, anualmente, no primeiro final de semana do mês de julho, reunindo milhares de pessoas atraídas pelos shows musicais de forró estilizado e pé-de-serra durante três noites de festa em praça pública. Os turistas que visitam a cidade nesse período ainda podem acompanhar o tradicional festival de quadrilhas juninas e provar os pratos típicos da gastronomia regional.

Foto: Douglas Rocha Filmes
Festival de Quadrilhas Juninas

O Festival de Quadrilhas Juninas de Belém, no Brejo paraibano, acontece, anualmente, durante três dias, antecedendo a abertura da tradicional Festa de São Pedro de Belém. O festival reúne dezenas de quadrilhas juninas dos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, configurando-se como um dos maiores festivais do gênero na região. Em 2019, o festival acontecerá nos dias 1, 2 e 3 de julho.

Foto: Secom/PMB
São João do Sítio Serraria

O São João do Sítio Serraria, na zona rural do município de Belém, no Brejo paraibano, foi criado, em 2003, pela médica Nilza e a comunidade local. Com apresentações culturais, quadrilhas juninas, comidas típicas produzidas pelos moradores e muito forró, o evento abre os festejos juninos de Belém (primeira semana de junho) e acontece em frente ao Posto de Saúde do Sítio Serraria, onde o público pode dançar o tradicional forró pé de serra e aproveitar o aconchego do ambiente rural.

Foto: Secom/PMB
Rota Cultural Raízes do Brejo

Com o tema “Terra de Arte, Fé e Cultura”, Belém abre anualmente, no mês de outubro, a Rota Cultural Raízes do Brejo, proporcionando aos turistas e moradores uma diversificada programação gratuita que inclui shows musicais, exposição de artesanato, atividades esportivas, visita a engenho, trilhas ecológicas, gastronomia regional e várias oficinas culturais e educativas durante o final de semana. A rota Raízes do Brejo é uma realização do Fórum de Turismo do Brejo Paraibano e de nove municípios da região, com o apoio do Governo do Estado e do Sebrae.

Foto: JL Imagens
Trilha Ecológica “Pedra do Cordeiro”

A Pedra do Cordeiro é uma formação rochosa localizada na região oeste do município de Belém, distante pouco mais de 1 km do centro da cidade. Na trilha de acesso, o visitante depara-se com a vegetação típica da caatinga, como o xique-xique e o mandacaru. No topo da colina, onde se encontra um cruzeiro, tem-se uma vista panorâmica da cidade de Belém e das belas montanhas características do Brejo paraibano.

Foto: Destino Brejo
Trilha Ecológica “Parque São Luís”

Construído com materiais recicláveis, o Parque São Luís, também chamado de Parque José Luís, faz referência ao codinome do idealizador do criativo parque de diversões, o José Freire, “Sr. Luís”, idoso octogenário que construiu em sua pequena propriedade rural, no topo de uma serra e em harmonia com a natureza, o parque para as crianças da comunidade do sítio chamado Lagoa de Serra, distante cerca de 2 km do centro de Belém. No caminho de acesso ao parque, o visitante pode contemplar uma bela paisagem rural cercada por montanhas.

Foto: Destino Brejo
Rampa de Voo Livre

A Rampa de Voo Livre de Belém é um excelente atrativo para os praticantes de esportes radicais nas modalidades de parapente e asa-delta. A rampa está localizada próxima ao Assentamento Nossa Senhora de Fátima, distante 9 km do centro de Belém. Apesar de estar a 250 metros de altitude, a rampa de voo-livre permite um rápido ganho de altura após a decolagem devido às caraterísticas geográficas do entorno e da velocidade do ar.

Foto: Facebook
Monumento arquitetônico: Igreja Nossa Senhora da Conceição

Inaugurada oficialmente no ano de 1934, a bela Igreja Nossa Senhora da Conceição é o principal monumento arquitetônico do município de Belém. De estilo artístico Neoclássico, a construção durou cerca de duas décadas de muito esforço, dedicação e fé dos moradores. O templo católico está localizado no marco zero da cidade, a poucos metros da sede da Prefeitura de Belém.

Foto: JL Imagens
Turismo Social: Abrigo para Idosos Bom Pastor

Situado no limite do perímetro urbano de Belém, distante poucos minutos do centro da cidade, o Abrigo de Idosos Bom Pastor é um local bastante visitado por moradores e turistas, os quais podem desfrutar da tranquilidade do ambiente e interagir com os idosos, transformando a visita também em um programa de caráter social e solidário. O abrigo foi construído pelo Padre Pedro Gomes Bezerra (in memoriam).

Foto: JL Imagens
Engenho da Cachaça D’dil

Situado em uma região rural de natureza exuberante, o Engenho Retiro foi fundado no início do século XX. Está localizado na Fazenda Retiro, distante 13 km do centro da cidade de Belém. Com a casa principal (também chamada de casa grande) edificada em 1920 e aberto à visitação, o Engenho Retiro produz a Cachaça D’dil através de um processo de produção artesanal, com a cachaça destilada em alambiques de cobre. A cachaça recebe a denominação D’Dil devido ao codinome do proprietário do engenho, o Sr. Dil.

Foto: Página da Cachaça D'dil no Instagram