Ações da gestão municipal contribuem na diminuição de casos graves de violência contra mulheres em Belém

De acordo com os dados atualizados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), do Ministério da Saúde, o município de Belém reduziu o número de casos graves de violência interpessoal contra as mulheres.

Enquanto no ano de 2017 foram registrados 12 casos de violência interpessoal contra mulher, com 3 (três) situações de internação hospitalar, em 2019 foram registrados no sistema 9 (nove) casos desse tipo de violência, porém, sem internação.

As notificações de violências interpessoais contra as mulheres são obrigatórias no âmbito da saúde. Após as etapas de acolhimento, atendimento e notificação, as pessoas em situação de violências são encaminhadas para a rede de proteção social do município, com acompanhamento de psicólogos, advogados, assistentes sociais, profissionais da segurança pública entre outras medidas para coibir e/ou interromper a violência.

A Rede de Proteção a Mulheres Vítimas de Violência no município de Belém envolve as equipes do CRAS, CREAS, Atenção Básica (ESF, NASF, Academia da Saúde), Coordenação Municipal de Políticas para a Mulher e Diversidade Humana, criada pela gestão da prefeita Renata, e demais secretarias municipais.

COMPARTILHAR